Buscar
  • Marília Velano

Filomena Maria Coelho Pimentel

Minha vida e tua morte estiveram tão próximas que por saudade, amor e, talvez, culpa, achei que era eu a morta. Hoje sigo viva e reluzente como a pulseirinha que você deixou pra mim, um sonho possível amarrado no pulso.

Nascida em 20/07/1955, falecida em 20/08/1982

360 visualizações

©2020 Santinho.