Buscar
  • Marília Velano

Renato Lopes de Macedo

Foi em uma terça feira, em um dia de chuva (ele amava dias de chuva), até parecia um dia normal, mas não era. Talvez a lua brilhe diferente, pois ele está lá, aqui ficou a lembrança do sorriso mais lindo do mundo, daquele abraço que fazia o coração mais quente! Ele sempre questionou o que vinha depois da morte, mas ele dizia que era nossa única certeza. Até sua falta é poética, ele era e sempre será poesia! Infelizmente não tem mais como abraçá-lo, mas basta colocar uma música e é possível senti-lo ao dançar ou assistir um filme. Ele era um louco com o coração mais lindo que já conheci! Ele é música, a mais bela arte, um universo, era tristeza e alegria, sinto ele no céu, nas árvores, nas flores amarelas e principalmente na lua. Júpiter era seu planeta favorito!


Ele está em cada um de vocês, nas histórias, nos segredos, nas risadas. De certa forma, todos nós já nos conhecíamos, ele sempre falava de quem amava com muita empolgação. Ontem a lua lembrou teu sorriso como se fosse um sinal de paz, estava linda. Ele não queria deixar ninguém triste ou magoado, sei que todos nós ficamos com aquela sensação de que poderíamos fazer mais, porém fizemos dentro do que cada um pode dar! E pra ele, como ele sempre dizia, foi incrível!


Ele sofria com suas dores e com a dor do outro... Algo que ele queria que eu dissesse aqui: Amo todos vocês! Pra ele o amor era a resposta para todas as questões, era a solução, e por isso ele nos amou e nos fez amá-lo tão intensamente.


Ele era artista, músico, poeta, tatuador, astrônomo e sua melhor qualidade era ser Amigo! Arrancar sorrisos era sua especialidade.


Nasceu em 11 de dezembro de 1995

Faleceu em 18 de agosto de 2020

34 visualizações

©2020 Santinho.